Mulher que caiu em golpe por telefone consegue restituição de valor transferido

Compartilhe:

Uma senhora teve atendido pela Justiça o pedido de restituição de transferência bancária realizada em golpe aplicado por telefone. A decisão foi proferida pelo Juízo da 5ª Vara Cível de Palmas, neste domingo (27). O crime aconteceu em fevereiro de 2015, quando a sogra do autor da ação recebeu uma ligação e foi induzida a acreditar que o sobrinho havia sofrido um acidente automobilístico próximo a cidade de Porto Nacional e, para realizar o conserto do veículo, era necessário fazer uma transferência bancária no valor de R$ 1,1 mil.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

Consta nos autos que a senhora, ao receber a ligação de um suposto mecânico, foi induzida a acreditar que o sobrinho teria se envolvido em um acidente durante o percurso da viagem de Goiânia para Palmas. Segundo o mecânico, o motorista só seguiria viagem se trocasse uma peça danificada e informou a conta de sua esposa para a realização de depósito. O golpe só foi percebido pela vítima após a realização da transferência bancária, quando conseguiu entrar em contato com o sobrinho, que informou estar em Goiânia – onde reside. O boletim de ocorrência foi registrado e o banco realizou o bloqueio do valor que já estava na conta dos golpistas.

Na sentença, o juiz Lauro Augusto Moreira Maia entendeu que “a parte demonstrou validamente a existência do depósito, bem como indícios de boa-fé das afirmações” e condenou a ré, Terezinha Lucas Barbosa, a restituir o valor transferido indevidamente de R$ 1.100,00 acrescido de juros de mora de 1% ao mês, contados desde a data da transação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *