Motorista de caminhão de lixo faz apelo na web após gari cortar mão em vidro durante coleta em Araguaína

Cacos de vidro tinham sido descartados em uma sacola comum e acabaram causando sangramento. Prefeitura também reforçou o apelo para o descarte correto dos resíduos.

Compartilhe:

Um homem que trabalha no serviço de coleta de resíduos urbanos em Araguaína, no norte do Tocantins, acabou cortando a mão após recolher uma sacola com cacos de vidro. O caso aconteceu na na última quinta-feira (29). Uma imagem mostrando o sangramento foi publicada nas redes sociais junto com um apelo à população da cidade.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

“Boa noite, peço a população de Araguaína que tenha mais atenção ao descartar objetos cortantes ou mesmo perfurantes, para que possam separa corretamente em garrafas pets ou em caixa de leite e se possível escreve na sacola “vidro”. Isso vai nos ajudar a evitar acidentes no nosso trabalho. Obrigado, Deus abençoe cada um de vocês”,

Publicou Dougas Ribeiro.

Douglas, que é motorista do caminhão de coleta, contou que o acidente aconteceu com um colega de trabalho que estava pegando o lixo. Por sorte o gari ferido não precisou levar pontos.

Dougas Ribeiro contou ainda que todos os colegas utilizam luvas de segurança, mas nesse caso nem o equipamento conseguiu suportar o contato com o vidro.

Esse tipo de acidente com os trabalhadores é considerado comum em muitas cidades, apesar do uso de EPIs. A população deve ficar atenta ao descartar esse tipo de material, assim como seringas, agulhas e outros materiais que possam estar contaminados, por exemplo.

A Prefeitura de Araguaína republicou a imagem também fez um alerta na rede social.

“Vamos falar a verdade: o serviço já não é fácil, exige preparo físico, muita paciência, humildade e doação. E, além disso, ainda não contar com o bom senso, sensibilidade e responsa da população, aí fica muito difícil. O que custa embalar direitinho todo objeto cortante ou que ofereça algum tipo de risco?”, publicou.