Jovem que filmou quando namorado a matou já tinha sido ameaçada por ele, diz amiga

Em um print de uma conversa, amiga aconselha Ielly Gabriele Alves a pedir medida protetiva caso ele a ameaçasse novamente. Homem foi preso em flagrante após levar jovem para hospital, em Jataí.

Compartilhe:

A jovem Ielly Gabriele Alves, que filmou o momento da sua morte ao ser baleada por seu namorado Diego Fonseca Borges, já havia sofrido ameaças por parte dele, de acordo com relatos de uma amiga. Durante uma conversa, a amiga a aconselhou a vítima a buscar uma medida protetiva caso as ameaças continuassem.

A amiga revelou: “Ele já afirmou que a mataria quando se separaram.”

E acrescentou: “Ele agredia Ielly com frequência, e ela já apareceu com ferimentos de mais de 20 centímetros pelo corpo.”

A amiga relatou que essa conversa ocorreu cerca de um mês antes do trágico incidente. Naquela ocasião, Diego e Ielly estavam separados, mas o jovem a procurou em uma festa. Quando não conseguiu entrar no local, ele ficou extremamente agitado. A amiga da jovem contou que, mais tarde, Diego chegou a invadir a casa da mãe de Ielly enquanto ela tomava banho.

Foto: Reprodução

O crime aconteceu por volta das 22h de sábado, dia 4. Segundo a Polícia Militar, Diego Fonseca Borges, de 27 anos, inicialmente afirmou que a sua companheira havia sido baleada por um homem em uma motocicleta, em Jataí. Entretanto, os policiais logo perceberam inconsistências em sua versão.

Conforme o boletim de ocorrência, a equipe policial foi chamada ao Hospital das Clínicas, onde a jovem havia dado entrada com um ferimento de bala. Infelizmente, quando a equipe chegou, a vítima já estava sem vida.

No hospital, os policiais encontraram o namorado da jovem, que afirmou que estava dirigindo um veículo com sua namorada quando foram abordados por uma motocicleta com dois ocupantes. Nesse momento, o passageiro da moto teria sacado uma arma de fogo e disparado, resultando na morte da jovem. No entanto, a polícia começou a suspeitar da versão apresentada pelo homem devido às contradições em seu relato.

Diante das contradições do namorado, a polícia verificou o celular da vítima e encontrou a filmagem da execução.

>> Participe da comunidade do #SouMaisNoticias no WhatsApp.