Jovem é morto em confronto com policiais após apontar arma para equipe, diz PM

Ocorrência foi em Aurora do Tocantins e outro suspeito conseguiu fugir. Família da vítima não acredita que houve confronto: 'ele estava fugindo da polícia'

Compartilhe:

Um jovem de 22 anos, foi morto na madrugada desta quarta-feira (10), em Aurora do Tocantins,, no sudeste do estado. A Polícia Militar afirma que houve um confronto com policiais militares após o rapaz apontar uma arma para a equipe. O jovem foi identificado como Alex Novaes Santos.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A Polícia Militar afirma ainda que, por volta das 4h, os policiais foram chamados para investigar um incidente onde suspeitos armados estariam envolvidos, próximo a um bar na cidade. Ao chegar ao local, encontraram dois homens, um dos quais portava um objeto volumoso na cintura.

Ao serem abordados, os indivíduos se dispersaram, com um deles conseguindo fugir. A PM afirma que o outro foi interceptado pela equipe, momento em que teria sacado uma arma de fogo modelo garrucha e a apontado para os policiais. Em resposta, os policiais dispararam e o jovem acabou ferido.

Apesar de ter recebido socorro de uma equipe de saúde da cidade, o indivíduo não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

A perícia e uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) foram acionadas para o local do confronto. Foi constatado que o suspeito possuía antecedentes criminais por diversos delitos, incluindo furto, maus-tratos a animais, lesão corporal dolosa e ameaça.

A PM informou ainda que durante a ação, foram apreendidas porções de crack e maconha, além da arma garrucha calibre 38. O outro suspeito não foi localizado até a tarde do mesmo dia.

Familiares de Alex não acredita que houve confronto

Os familiares do jovem Alex Novaes Santos, de 22 anos, alegam que não acreditam que tenha ocorrido um tiroteio e mencionaram uma suposta demora no atendimento médico.

Uma tia do jovem afirmou que seu sobrinho estava tentando fugir da abordagem policial e se escondeu no quintal de sua própria casa. Ela relatou que Alex foi morto no quintal da residência, localizada a cerca de 1 km da unidade de saúde onde o atendimento médico foi solicitado.

Segundo Maria Aparecida, o caso ocorreu por volta das 3h30, enquanto o pedido de socorro na unidade de saúde foi feito às 4h, com a chegada da assistência médica às 4h18.

A Secretaria de Segurança Pública do Tocantins, em comunicado, informou que o caso foi registrado na 15ª Central de Atendimento da Polícia Civil em Arraias, e que a Polícia Civil apreendeu uma arma de fogo e substâncias entorpecentes. O caso está sendo investigado pela 106ª Delegacia de Polícia Civil de Aurora do Tocantins.

A perícia foi realizada para esclarecer as circunstâncias do incidente, e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Dianópolis, sendo posteriormente liberado para a família.