Irmã de brigadista morto a tiros diz que escutou ‘explosões’ antes de encontrá-lo caído e agonizando no chão

Sidiney de Oliveira Silva foi morto na porta de casa em Formoso do Araguaia, no sul do Tocantins. Ele tinha 44 anos e era contratado do Prevfogo, ligado ao Ibama.

Compartilhe:

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O brigadista Sidiney de Oliveira Silva, de 44 anos, foi morto a tiros enquanto estava na porta da casa de sua irmã, em Formoso do Araguaia, no sul do Tocantins. A mulher relatou à Polícia Militar ter ouvido duas explosões antes de encontrar o irmão morto.

O crime ocorreu na manhã de sábado (15), na rua 2, no centro da cidade, Por volta das 7h, Sidiney estava chegando ao local quando foi alvejado. Ele trabalhava para o Prevfogo, que faz parte do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

De acordo com a irmã da vítima, ao ouvir as “explosões”, ela foi até a porta de casa para verificar o que havia acontecido e encontrou o irmão caído e agonizando perto do portão.

Logo percebeu que se tratava do irmão, ela acionou a polícia e o serviço de saúde. Uma ambulância chegou ao local, mas a enfermeira apenas constatou a morte do brigadista.

A irmã não soube identificar quem disparou os tiros. A PM realizou patrulhamento na região, mas até a tarde de sábado, nenhum suspeito havia sido encontrado.

Foto: Divulgação

A perícia esteve no local do crime e o corpo de Sidiney foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Gurupi. A Polícia Civil investiga o caso.

Sidiney era casado e deixa três filhos. O Ibama emitiu uma nota de pesar lamentando a morte do brigadista:

“Com pesar, o IBAMA comunica o falecimento do brigadista do Prevfogo Sidiney Silva, um profissional dedicado e experiente no manejo preventivo do fogo. Neste momento de luto, o IBAMA se solidariza com a família e amigos, oferecendo o apoio necessário.”