Homem acusado de matar professor de creche em Palmas é condenado a 18 anos de prisão

Crime teria aconteceu em fevereiro de 2019 e ocorreu após desentendimento entre o réu e a vítima por causa de uma dívida de R$ 600 referente a programas sexuais.

Compartilhe

O Tribunal do Júri condenou Joanilson Bispo dos Santos a 18 anos e seis meses pelo assassinato de Vânio Barbosa de Aquino. O crime aconteceu em fevereiro de 2019, em Palmas. Segundo o Ministério Público do Tocantins, a pena deve ser cumprida inicialmente em regime fechado e sem direito a apelar em liberdade.

O Conselho de Sentença foi realizado nesta terça-feira (14). Na época, o crime teve grande repercussão, pelo fato de a vítima trabalhar na rede municipal de educação, sendo, à época, professor do Centro de Educação Infantil Cantinho da Alegria, localizado no setor Santa Bárbara.

Conforme consta nos autos, Vânio tinha 35 anos e foi morto no banheiro de sua residência, com diversos golpes de faca. O homicídio ocorreu após desentendimento entre o autor e a vítima, supostamente pela cobrança de uma dívida de R$ 600,00, referente a programas sexuais prestados por Joanilson Bispo.

De acordo com ao MP, o conselho de Sentença acolheu, por unanimidade, as teses apresentadas pelo promotor de Justiça André Ramos Varanda, referentes à prática de homicídio qualificado por motivo torpe e a furto qualificado por abuso de confiança.

Conforme a denúncia do MP, além matar a vítima, Joanilson furtou televisor, aparelho celular, computador portátil, churrasqueira elétrica, ventilador, mala de viagem e outros objetos pertencentes a Vânio Barbosa.

Joanilson foi preso um dia após o assassinato. Na época, agentes da Polícia Civil encontraram objetos que foram levados da casa da vítima.