Governo lança Agrotins que este ano abordará sustentabilidade na agroindústria

Compartilhe:

A feira de agronegócios Agrotins foi lançada nesta segunda-feira (16), no Palácio Araguaia, pelo governo do estado. O evento irá tratar, neste ano, sobre a sustentabilidade na agroindústria e espera movimentar cerca de R$ 700 milhões e obter um público estimado em mais de 120 mil pessoas.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

 

A feira acontece, anualmente, dentro do Centro Agrotecnológico, ocupando 60 hectares de sua área total, onde são instaladas unidades demonstrativas de campo, área para dinâmicas, estandes, estacionamentos, praça de alimentação, vias de circulação, auditório e demais edificações de apoio.

Evolução
Na primeira Agrotins, em 2001, realizada na Fazenda Dom Augusto no município de Porto Nacional, foram movimentados R$ 7 milhões em volume de negócios, esse número também foi crescendo e em 2017 foram mais de R$ 650 milhões. E quanto ao número de visitantes, também houve uma evolução considerável, pois, na primeira edição, foram pouco mais de 10 mil pessoas; e, no ano passado, mais de 100 mil pessoas vindas de todas as regiões do Tocantins e de diferentes estados brasileiros.

Parte do sucesso em volume de negócios se deve também à participação das instituições financeiras, oferecendo linhas de crédito, taxas reduzidas e serviços especiais para o público da Agrotins.

A quantidade de empresas e instituições participantes também é fator preponderante no sucesso da Feira e o número de expositores cresceu significativamente. Em 2001, foram 88, e foi crescente até 650 expositores em 2017.

Tecnologias
Durante mais de uma década e meia, a Agrotins vem se firmando como referência na divulgação, transferência de conhecimento e tecnologia para o crescimento do segmento agropecuário regional, atraindo expositores e investidores de várias partes do Brasil que tem entre as fontes econômicas, o agronegócio.

No evento, que tem uma semana de duração, são apresentadas vitrines tecnológicas com indicação de novas cultivares, adaptadas à realidade do clima e solo da região, e economicamente viáveis. Além de palestras e cursos voltados para a área rural, exposição e julgamento de raças de animais, torneio e a modernidade de máquinas e implementos agrícolas, veículos e instituições de fomento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *