Fotógrafo registra briga entre sucuri e jacaré no Pantanal; Veja

O registro da briga selvagem foi realizado em setembro, mas só foi publicado há duas semanas em uma rede social do profissional.

Compartilhe

A briga entre uma sucuri e um jacaré foi registrada por um fotógrafo estadunidense, no Pantanal. Os registros foram feitos na região de Porto Jofre, em Poconé, a cerca de 251 quilômetros de Cuiabá (MT). As fotos foram postadas por Kim Sullivan em uma rede social.

O golpe da cobra no jacaré foi batizado pela profissional de ‘neckbreaker – em que o lutador bate no pescoço do adversário. Segundo Kim, após um longo período de briga, os animais nadaram e foram embora.

O registro da briga selvagem foi realizado em setembro, mas só foi publicado há duas semanas no Instagram.

Foto: Kim Sullivan

Kim é fotógrafo de vida selvagem há 21 anos e revelou que visita o Pantanal desde 2015. Ela conta que, toda vez que vai ao bioma, passa 10 dias andando de barco na região em para retratar a vida dos animais da região.

Segundo a fotógrafo, a briga da sucuri contra o jacaré ocorreu no momento em que ele navegava no rio em busca de onças. O piloto do barco foi quem flagrou a cena.

Com diversas viagens internacionais no currículo, Kim afirma que o Brasil é um país maravilhoso e que “os brasileiros são as pessoas mais legais do planeta”. O piloto Branco Arruda também é guia de turismo, e foi exaltado pela norte-americana. “Sem suas incríveis habilidades de observação e pilotagem, o avistamento não teria sido possível”.

Arruda fez um vídeo que mostrou, em diferentes ângulos, o embate do jacaré com a sucuri. Assista:

O fotógrafo contou que nunca, em 21 anos de profissão, havia visto uma cena de luta entre estes animais. Ele afirma que se questionou como a cobra conseguiu enrolar em um jacaré.

“Me perguntei se era uma sucuri jovem que não sabia caçar corretamente ou se realmente poderia se contrair e ingerir um jacaré tão grande”, disse.

Segundo Kim, a luta foi muito valente para ambos os predadores. Durante a batalha, segundo ele, não era possível prever quem iria ganhar. O fotógrafo desabafa que se sentiu aliviado quando a luta terminou em empate, com cada animal tomando rumo diferente.

“Venho para o Pantanal porque é o melhor ecossistema para fotografar onças em seu habitat natural. Eu amo o Brasil. Fiquei muito feliz por voltar depois da melhora da pandemia de Covid-19, este foi o primeiro lugar que vim”, afirma.

Kim conta que fez outros registros na viagem pelo Pantanal. Um deles mostra uma onça capturando um jacaré para se alimentar.

Foto: Kim Sullivan

*Com informações o G1