Festa de empresa termina com convidado morto e 6 internados por suspeita de intoxicação em MG

Homem morreu com parada cardiorrespiratória um dia após festa. Alimentos teriam sido comprados pelos próprios funcionários e preparados por um churrasqueiro.

Compartilhe:

Um homem morreu e outras pessoas foram hospitalizadas na manhã do último sábado (13) com suspeita de intoxicação alimentar em Patrocínio, em Minas Gerais. As vítimas haviam participado de uma festa promovida por uma empresa na noite anterior e apresentaram sintomas durante a madrugada.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O evento ocorreu em uma chácara no Bairro Serra Negra. Conforme o Pronto-Socorro Municipal, um homem foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado à unidade com crises convulsivas.

Até a última atualização, cinco pessoas permanecem internadas na Santa Casa de Misericórdia de Patrocínio, todas com suspeita de intoxicação alimentar. O sexto participante do evento recebeu alta no Pronto-Socorro Municipal na noite de domingo (14).

Wagner Orlandelli Martin, de 37 anos, outro convidado da festa, morreu após sofrer uma parada cardiorrespiratória na manhã seguinte ao evento.

Festa de empresa termina com convidado morto e 6 internados por suspeita de intoxicação em MG
Foto: Reprodução

A confraternização foi organizada pela empresa de agronegócios 4 Folhas, na chácara localizada na região do Bairro Serra Negra, na noite de sexta-feira (12). Em comunicado em uma rede social, a empresa expressou pesar pela morte de Wagner.

A consultora Helen Soares, prima de um dos internados, forneceu detalhes sobre a confraternização. Ela afirmou que 13 pessoas estavam presentes, incluindo 12 convidados e um churrasqueiro.

“A empresa realiza treinamentos frequentes com os funcionários. Na sexta-feira (12), eles marcaram uma convenção com um ‘happy hour’ posterior. No dia seguinte, haveria um almoço para confraternizar e dar as boas-vindas ao ano novo”, explicou Helen.

A consultora disse que todos consumiram churrasco e chopp. A carne foi adquirida por dois dos participantes e preparada pelo churrasqueiro.

Após o evento, sete dos 12 presentes na festa apresentaram mal-estar. Helen mencionou que um deles saiu da festa às 5h, sentiu-se mal a caminho de casa e foi levado ao hospital pela família.

“Cinco deles permaneceram dormindo na chácara. Um deles, que era o Wagner, passou mal no banheiro. Os outros ouviram e arrombaram a porta para socorrer. Infelizmente, ele faleceu, tendo uma parada cardiorrespiratória a caminho do hospital”, explicou.

Dos cinco pacientes hospitalizados, quatro estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e um está em observação na enfermaria:

  • Olavo Veloso, um dos proprietários da empresa, está na UTI;
  • Wagner Veloso, pai de Olavo, está na UTI;
  • Breno Soares Naves, funcionário da empresa, está na UTI;
  • Airton Franco, funcionário da empresa, está na UTI;
  • João Pedro Machado, funcionário da empresa, está em observação na enfermaria;
  • Jaime Luiz, funcionário da empresa, recebeu alta na noite de domingo (14).

Os hospitalizados apresentaram sintomas semelhantes, incluindo mal-estar, náusea e vômito. Todos os convidados passaram por exames, que serão analisados em um laboratório de Belo Horizonte, juntamente com os alimentos e bebidas servidos na festa. De acordo com o secretário de Saúde de Patrocínio, Luiz Eduardo Salomão, esses exames foram encaminhados no domingo (14) para a capital.

A Polícia Civil informou em comunicado que abrirá um inquérito para investigar o incidente, incluindo procedimentos de oitivas com participantes, organizadores e trabalhadores do evento, para apurar o ocorrido.