Esposa e duas enteadas de ex-presidente da Funai, morrem em acidente na BR-020, em Goiás

Segundo os bombeiros, o neto da esposa do indigenista Sydney Possuelo também estava no veículo e sobreviveu sem ferimentos graves.

Compartilhe:

A esposa e duas enteadas de Sydney Possuelo, ex-presidente da Funai, perderam a vida em um acidente na BR-020, em Goiás. Felizmente, o neto da esposa de Possuelo, Rosita Mascarenhas Watkins, de 64 anos, que também estava no veículo, sobreviveu ao acidente sem ferimentos graves.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

As filhas de Rosita que não sobreviveram ao acidente são:

  1. Karla Mascarenhas Watkins
  2. Michelle Mascarenhas Watkins

O acidente ocorreu na tarde da última terça-feira (5) e envolveu uma colisão entre o carro em que estavam as vítimas e um caminhão no trecho da BR-020 em Flores de Goiás, no nordeste goiano. Segundo os bombeiros, a motorista do veículo de passeio, de 47 anos, foi arremessada a 3 metros do carro.

O motorista do caminhão, um homem de 34 anos, relatou aos bombeiros que estava na direção oposta ao carro, seguindo para Formosa, enquanto o outro veículo se dirigia à Bahia quando ocorreu o acidente. A pista precisou ser limpa devido ao derramamento de óleo.

Foto: Divulgação

As informações divulgadas pelos bombeiros sobre as vítimas são as seguintes:

  • Vítima 1: Uma mulher de 47 anos, motorista do carro, foi encontrada na pista a cerca de 3 metros do veículo, com múltiplas fraturas e sem sinais vitais.
  • Vítima 2: Uma mulher de 64 anos, passageira dianteira do carro, foi encontrada presa às ferragens, com múltiplas fraturas e sem sinais vitais.
  • Vítima 3: Uma mulher de 43 anos, passageira traseira esquerda do carro, foi encontrada presa às ferragens, com múltiplas fraturas e sem sinais vitais.
  • Ocupante 4: Um menino de 10 anos, passageiro traseiro direito do carro, estava consciente, orientado, sem lesões graves aparentes. Ele foi atendido e transportado pela Equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Formosa.

Conforme os bombeiros, o motorista da carreta não apresentava lesões que exigissem hospitalização imediata e recusou o transporte para uma unidade de saúde.