Em Arraias: Moradores da zona rural tentam salvar móveis após ter casas alagadas; Vídeo

Cheia aconteceu na comunidade de Santa Rosa, às margens do rio Inhumas. Defesa Civil monitora 36 municípios; mais de 700 pessoas estão desabrigadas ou desalojadas em todo o estado.

Compartilhe

Após uma cheia rápida devido uma forte chuva, moradores da zona rural de Arraias, no sudeste do Tocantins, tentam salvar móveis e objetos ao terem as casas nesta quinta-feira (6). Imagens feitas por moradores mostram famílias do povoado Santa Rosa levando itens que ainda não foram destruídos para um local onde a água não chegou.

Assista o vídeo:

A comunidade inundada fica às margens do rio Inhumas. O Corpo de Bombeiros informou que apesar de transbordar e inundar algumas áreas, o nível deve diminuir rapidamente.

A situação tem deixado moradores em uma situação complicada. Eles afirmam que precisam de ajuda – incluindo abrigo e distribuição de alimentos. Atualmente equipes de resgate da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros estão concentradas na região norte do estado, onde há centenas pessoas impactadas.

O Corpo de Bombeiros Militar e a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil informaram que os órgãos vão ao local se o município informar a necessidade. Disse que “a prefeitura da cidade foi orientada a conhecer a necessidade das famílias atingidas e tentar atendê-las. Se for preciso, o órgão estadual entrará com reforço”.

A Defesa Civil Estadual disse que ainda não foi acionada.

O prefeito de Arraias Herman Gomes (SD) disse ao G1 que quatro casas estão na área afetada e que somente um imóvel era habitado. Disse ainda que a prefeitura já está providenciando acolhimento para a família atingida. “Já comunicamos a Defesa Civil e amanhã estaremos lá na região, se precisar. No município todo tivemos esse caso e outra família que, retiramos da casa e pagamos o aluguel social”, disse o gestor.

No estado, o número de desabrigados e desalojados subiu para 744, na manhã desta quinta-feira (6). A maioria é da região do Bico do Papagaio, no norte do estado.

A Defesa Civil informou que 36 municípios estão sendo monitorados e mais de mil pessoas precisaram sair das áreas de risco. Na noite desta quarta-feira (5) o Governo do Tocantins decretou situação de emergência por causa das enchentes. A medida determina a mobilização de todas as secretaria para socorrer as vítimas e autoriza a contratação emergencial de produtos e serviços sem licitação.