Dez pessoas são presas em operação contra grupos suspeitos de homicídios em Miracema do Tocantins

Cerca de 70 policiais cumpriram mandados de busca e apreensão e de prisão na cidade.

Compartilhe

Uma operação que investiga suspeitos de homicídios resultou na prisão de 10 pessoas nesta quarta-feira (24) em Miracema do Tocantins. De acordo com a Polícia Civil, a ação deve ao aumento no número de assassinatos na cidade devido conflitos entre integrantes de organizações criminosas rivais.

A operação foi chamada de Adrastéia. Conforme a Secretaria de Segurança Pública, cerca de 70 policiais cumpriram mandados de busca e apreensão e de prisão pela manhã. Com os suspeitos foram encontradas várias munições, 1 kg de maconha e celulares.

Entre os crimes violentos letais investigados estão homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e latrocínio. O delegado responsável pela operação, Clecyws Antônio de Castro Alves, informou que os chefes dos grupos foram detidos.

“As investigações apontaram que os autores desses homicídios estavam praticando crimes entre os integrantes dessas organizações, além de haver relação com o crime de tráfico de drogas. Nesta operação, desfizemos os núcleos e prendemos os cabeças”, explicou o delegado.

Além da 68ª Delegacia, participaram da ação agentes da 5ª DP, equipes da Polícia Penal, da Força Tática e do Grupo de Operações com Cães da Polícia Militar.

Segundo a Polícia Civil, a operação recebeu o nome de Adrastéia em menção a deusa da esperança e do destino.