Devoção e fé marcam trajetória dos romeiros rumo ao Senhor do Bonfim em Natividade

Compartilhe:

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A romaria do Senhor do Bonfim é uma das mais tradicionais e importantes celebrações religiosas do Tocantins.  Durante os dias que antecedem a realização do evento, de 06 a 16 de setembro no povoado de Senhor do Bonfim em Natividade, é possível encontrar, ao longo da BR-010, centenas de romeiros em peregrinação em busca de graças divinas ou em função de agradecer as bênçãos recebidas.

A explicação para tanto sacrifício pela fé são singulares, cada romeiro traz consigo uma história de vida e superação que, no seu entendimento, contou com a ajuda e o apoio da religião. Para o responsável da paróquia, padre Leomar Sousa,  “O que explica o Bonfim é a fé do povo. Esse evento existe há mais de duzentos anos e todo ano a cena das pessoas caminhando na estrada, no sol quente, com calos nos pés para chegar até aqui se repete. Apenas a fé explica isso”, avalia.

Batizado no Povoado do Bonfim em 1964, Bonfim Maria da Costa, disse que percorre há três dias, a pé, o caminho rumo ao festejo. Ele contou que iniciou o percurso no município de Gurupi e que este é o 16º ano em que faz o trajeto. “Já vim dezesseis vezes rumo ao Bonfim e pretendo vir outras vezes para agradecer as graças que recebi. A caminhada é cansativa e o trajeto é grande, mas a palavra que explica tudo isso é bem pequena e se chama fé”, pontuou.

O morador do município de Formoso do Araguaia, Cicero Ferreira de Araújo, testemunhou sua história de milagres com o Bonfim. “É a fé que move a gente a vir. E foi essa mesma fé que me concedeu o direito de receber uma graça. Eu estava sem o dinheiro de vir à Romaria este ano. Me apeguei a crença que tenho no Senhor do Bonfim e quando foi na segunda-feira passada [dia 31 de julho], apareceu um serviço que eu consegui concluir até quinta-feira, [dia 3 de agosto]. É por isso que estou hoje aqui”, assegurou.

Durante todo o percurso a pé, os romeiros contam o apoio de voluntários e também do Governo do Estado, por meio de ações que garantem a segurança e o bem-estar dos fiéis. Nas margens da BR-010, uma tenda oferece cuidados com a saúde, água e alimentação aos visitantes.

Neste ano, a organização da romaria estima um público em torno de cem mil pessoas. Para garantir a tranquilidade dos visitantes, uma ampla estrutura de segurança foi montada.

Tradição

O festejo do Bonfim é realizado há mais de dois séculos e deu origem à primeira igreja construída no povoado, em 1750. Conta a tradição que um vaqueiro encontrou uma imagem do Senhor do Bonfim em cima de um toco de árvore e, após levá-la para Natividade, a imagem voltou a aparecer de forma inexplicável em Bonfim, nas cercanias da sede do município. Como o santo não parava na cidade, os devotos começaram a seguir a pé até o povoado, onde até hoje rezam, fazem e pagam promessas por graças alcançadas e atribuídas ao Senhor do Bonfim.

 

Fotos: Washington Luis e Emerson Silva

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *