Dentista perde R$ 200 mil após fazer pesquisa na internet sobre como comprar maconha

Caso foi registrado como extorsão e aconteceu no Distrito Federal.

Compartilhe:

Um dentista de 42 anos foi alvo de extorsão e perdeu mais de R$ 200 mil após pesquisar na internet como “comprar maconha em Brasília”, e, como resposta teve um contato de celular do Rio de Janeiro. Caso é investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

O fato foi registrado em 2 de novembro. O contato do Rio era um homem, que se apresentou para o dentista como Ruan. Eles combinaram de se encontrar em frente a um templo budista, na Asa Sul, no plano diretor da capital federal. No local seria entregue 50g de maconha e outra pequena porção de haxixe.

O pagamento foi antecipado, quando o dentista realizou duas transferências via PIX, totalizando R$ 3 mil. No entanto, o dentista disse que antes mesmo de receber a droga foi pressionado a realizar novas transferências com argumento de que o entregador havia sido preso, e que seria responsabilidade dele ajudar.

Intimidado por traficante

Ainda em conversa com o contato do Rio, foi enviado os endereços da vítima, da mãe e até mesmo do seu local de trabalho, como forma de intimidação. Cedendo as exigências ele realizou diversas transações bancárias totalizando montante superior a R$ 200 mil.

Logo depois, o dentista disse que um número de São Paulo, que se apresentou como policial pediu dinheiro – uma transferência de R$150 mil – para que não fizessem mal ao profissional. O valor não foi pago.

O caso foi registrado como extorsão na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) e segue sendo investigado.