Com auxílio de helicóptero, buscas são intensificadas para encontrar menina Saphira sumida há 15 dias em Palmas

Saphira Ferreira Lima, de 10 anos, desapareceu no dia 30 de maio, no setor Morada do Sol I, em Palmas. Mãe diz que está sendo difícil seguir em frente: 'Não durmo e não como, pensando como ela está'.

Compartilhe:

Nesta segunda-feira (14) completa 15 dias de angústia para a família da menina Saphira Ferreira Lima, de 10 anos, que desapareceu na região sul de Palmas. A mãe conta que não tem dormido e nem comido, por causa da falta de notícias da filha. A Polícia Civil disse que intensificou as buscas e conta com a ajuda de um helicóptero para localizar a menina.

“Foi designada equipe de reforço para agilizar as buscas, inclusive foi cedido o helicóptero, onde já foram realizadas buscas por toda a região em que reside a Saphira, é uma região de difícil acesso, tem região de matagal, região de brejo e também já foi feito contato com outras instituições parceiras, como Corpo de Bombeiros e a própria Polícia Militar”, disse o delegado Gustavo Henrique da Silva.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Polícia Interestadual, Capturas e Desaparecidos (Polinter) e a última pista é de que a criança teria sido levada por um homem de bicicleta.

“Havia uma linha inicial de investigação, que a Saphira teria sido vista supostamente em um ônibus. As imagens já foram captadas e analisadas e foi descartado. Realmente, havia uma criança nessa linha de ônibus com um homem, mas já foi identificada e não se trata da criança Saphira”.

Foto: Reprodução

A mãe se emociona ao falar do desaparecimento. A todo momento, Suzana fica imaginando se a filha está bem.

“Não durmo um segundo pensando na menina, não como mais. Na hora que vou comer, a comida volta. É difícil demais ficar sem a minha filhinha, pensando como ela está, será se ela está dormindo. Só Deus mesmo”, relata a mãe.

Suzana lembra que a filha costumava brincar na calçada de casa e era conhecida por todos os vizinhos. “É uma criança muito brincalhona, gostava de brincar, de ajudar dentro de casa, lavava louças para mim, enchia água nas garrafas de manhã.

O delegado pede para que o morador denuncie, caso tenha alguma informação.

“Temos o canal de denúncia, que é o WhasApp 3218-1848. Toda denúncia está sendo checada, contamos com o apoio da sociedade e confie na Polícia Civil, que todo trabalho está sendo feito”.

Entenda

A menina desapareceu no último dia 30 de maio próximo da uma casa onde vive com a mãe, o padrasto e três irmãos. O tempo passa e a angustia só aumenta.

“É uma dor que ninguém consegue explicar. Dói demais. Eu não estou nem acreditando que aconteceu isso, tem hora que fico sem rumo, sem chão”, lamentou a Susana.

A informação é que no dia em que desapareceu, Saphira foi até a casa de uma vizinha a pedido da mãe, depois voltou para casa, tomou água, saiu e ficou na calçada. Depois ela não foi mais vista.

Por G1