Apos leitura de seu afastamento do PMDB, Kátia Abreu diz que partido deveria se preocupar em provar que não é um “Quadrilhão”

Compartilhe:

A senadora Kátia Abreu se manifestou, por meio de sua assessoria, que a preocupação do PMDB deveria provar que não é uma organização criminosa, um quadrilhão“. O posicionamento da senadora se deu após a leitura na sessão não deliberativa desta sexta-feira (15) do seu afastamento da funções partidárias por 60 dias.

>> Siga o canal do "Sou Mais Notícias" no WhatsApp e receba as notícias no celular.

A leitura aconteceu um dia depois da decisão da executiva do partido. Segundo o presidente da legenda, senador Romero Jucá (RR) – alvo de oito inquéritos na Justiça -, o afastamento é para aguardar a decisão do Conselho de Ética do partido, que analisa o processo contra a senadora por ter ferido a ética e a disciplina partidária com críticas à legenda, ao presidente Michel Temer (citado como chefe do Quadrilhão da denúncia da PGR) e por ter votado contra matérias defendidas pelo governo.

A senadora disse ainda em tom de desabafo, que está “longe de ser um problema para o PMDB. Sigo minha vida”, ironizou .

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *