Morre, aos 102 anos, o ex-governador de Goiás Ary Valadão

Ele morreu de pneumonia em casa. Advogado e político, Ary Valadão foi prefeito de Anicuns, deputado estadual e federal pelo estado goiano. No Tocantins foi deputado federal e também candidato a governador nas eleições de 1990.

Compartilhe

O ex-governador de Goiás Ary Ribeiro Valadão morreu de pneumonia aos 102 anos em casa, em Goiânia (GO), nesta segunda-feira (9), segundo a filha Lúcia Valadão. Após o diagnóstico, a médica receitou antibióticos e o orientou a ficar em casa, mas a saúde estava frágil e ele não resistiu.

Ary foi hospitalizado há poucas semanas por causa de uma queda, também em casa, mas exames mostraram que ele não sofreu fraturas. Logo após a internação veio a pneumonia. Ele deixa esposa, seis filhos, netos e bisnetos.

O velório e o sepultamento de Ary Valadão acontecem nesta segunda-feira, no cemitério Jardim das Palmeiras, às 14 e 16h, respectivamente. A família disse que o corpo dele será sepultado no mesmo jazigo do filho Ary Ribeiro Valadão Filho, que morreu em 1981, em Goiânia.

Trajetória política

Segundo a família, Ary Valadão tem dois registros de nascimento e, em um deles, teria 99 anos ( de 1921), mas a idade correta é a data de 14 de novembro de 1918. Nascido em Anicuns, foi prefeito da cidade por dois mandatos, entre 1947 e 1951 e 1955 e 1959.

Elegeu-se deputado estadual em 1959. Ary Valadão se reelegeu por mais duas vezes. Ainda no legislativo, foi deputado federal por três mandatos consecutivos, de 1967 a 1979.

No executivo, ele foi eleito indiretamente para o cargo de governador de Goiás e administrou o estado entre 1979 e 1983.

Após criação do Estado do Tocantins, em 1988, Ary Valadão foi eleito deputado federal pelo estado (1989-1991) e, em 1990, foi candidato a governador em pleito vencido pelo medico Moisés Avelino.

Segundo a família, ele sempre foi filiado ao partido União Democrática Nacional (UDN) e encerrou a carreira política com 80 anos, quando não quis mais ser político e também não se filiou a outro partido.

Foto: reprodução/TV Anhanguera